domingo, 26 de junho de 2011

INEM suspende a formação Pré-Hospitalar aos bombeiros portugueses.


O INEM suspendeu mais de uma centena de formadores externos da Escola Nacional de Bombeiros na área do Pré-hospitalar, ficando credenciados somente 26 formadores a nível nacional.

Uma decisão conhecida no dia 21 de Junho, que motivou a ENB a suspender imediatamente todos os cursos que estavam a decorrer de técnicas de Socorrismo, Tripulante de Ambulância de Transporte e Recertificação de Tripulante de Ambulância de Transporte, como suspendeu todos os cursos que já estavam marcados, que se mantém suspensos sem data para realização até que a situação seja resolvida e esclarecida pelo INEM.

A atitude do INEM é inqualificável e polémica, porque ninguém sabe quais foram os critérios que o INEM aplicou para suspender esses formadores, porque foram suspensos formadores com formação técnica atualizada e não atualizada, formação técnica que é também da responsabilidade do INEM administra-la.

Somente 26 formadores a nível nacional são claramente insuficientes, principalmente com as últimas alteração que o INEM fez a nível formativo, obrigando a existência de dois formadores presentes para a realização dos respetivos cursos, o que nos últimos meses reduziu a capacidade de realização de muitas ações de formação.

O INEM com essa decisão polémica está a criara mais um mal-estar institucional com bombeiros portugueses, o que tem sido frequente na última década com episódios polémicos controversos por parte do INEM.

Fénix

3 comentários:

José augusto Parreira disse...

Companheiros dessa gente com siglas que provêm do estado tudo se espera e depois vêm pedir milagres a quem no dia a dia se esforça para salvar vidas. Eles ainda vão dizer que temos que poupar e nós poupamos e eles gastam, é um fartar vilanagem...

Fénix disse...

Sim é uma verdade, mas o pior é com o país em crise ainda existe gente capaz de bloquear o sistema de formação onde todos ganham com isso, depois ainda vêem dizer que os bombeiros não têm formação.

Anónimo disse...

O INEM tem vários formadores e TAE com os cursos caducados e nunca suspendeu ninguém.
Porque é que será?