quarta-feira, 23 de setembro de 2009

Novas viaturas de combate a incêndios da GNR

Em Maio de 2009 surgiu a denuncia no jornal da LBP que a GNR estava a desenvolver a mais de um ano em colaboração com a Mitsubishi e a empresa Tecopal, um protótipo de combate a incêndios capaz de actuar na primeira intervenção.


A GNR confirmou tudo, são cerca de 10 viaturas para combate inicial, negando que essas viaturas tenham o objectivo do ataque ampliado, como ainda na altura não se sabia quem iria suportar a despesa desses veículos, veículos adquiridos sem qualquer concurso público.

A ANPC afirmou que desconhecia aquisição por parte da GNR dessas viaturas, e alertou que também não existia por parte da GNR qualquer candidatura ao QREN, logo não iria suportar a despesa.

A GNR continuou com o projecto das viaturas, estando neste momento quase prontas na empresa Tecopal, viaturas com capacidade de 1600 litros de água, onde dá que entender que essas viaturas puderam ser usadas não só no combate a incêndios, como também na supressão de motins e de manifestações pelas forças de segurança.

Não sou contra a existência das viaturas, viaturas que continuam ater pouca operacionalidade no combate a incêndios, mas se uns para terem viaturas têm que se cumprir todo o processos legais ou sujeitarem-se estender a mão a caridade ou ao endividamentos bancários, outro dão-se ao luxo passar por cima de tudo e de todos.

Autor, Fénix
http://voo-da-fenix.blogspot.com/

5 comentários:

Observador disse...

Para quem escreveu este texto, escreve muito bem, pena é não se ter inteirado de tudo! Informe-se primeiro e não mande bitaites para o ar. Há pessoal que o que gosta é inventar sem saber a origem ou o fim das coisas.

José disse...

À semelhança de muitas outras situações !!!

Anónimo disse...

tocou te na ferida!!!!!!!!!
Gostava de saber se te chamassem como voluntrio se ias para um incendio????
de certeza que nao ias.....

Observador disse...

Sr. Anónimo 9:56 AM
Essa boca não deve ser para mim.
Pertenci a um corpo activo de bombeiros voluntários durante uns bons aninhos.
A Protecção civil deve ser desenvolvida por todos nós e quando vejo um incêndio talvez seja dos primeiros a arregaçar as mangas e ajudar no combate.
O problema de alguns bombeiros, que se dizem voluntários, é que armam guerras com tudo e com todos e não vêm outras vertentes que trabalham na mesma área como auxilio, mas sim como adversários. Já armaram guerras com a Cruz Vermelha, INEM, GIPS...
Afinal, são voluntários ou intriguistas? Mas isso acredito que sejam alguns... não são todos

Fénix disse...

Julgo que não omiti nada, e se existe alguma omissão foi por falta de conhecimento, e em relação aos artigos transactos estão muitos esclarecedores.

Intriguistas são pessoas que não se calam, e expõem as suas opiniões, porque quem se cala consente, e os bombeiros não se devem calar nem devem ter medo de expor e defender as suas opiniões.