domingo, 21 de outubro de 2007

Tripulante de Ambulância de Socorro

O curso de Tripulante de ambulância de Socorro é um curso de teórico-prático com a duração mínima de duzentas e dez horas, podendo ser tirados no INEM ou na Escola Nacional de Bombeiros.

Um curso com pré-requisitos para se poder frequentar, é exigido habitações literárias mínimas o 9 ano, onde na ENB os pré-requisitos são mais elevados, como a obrigatoriedade de ter o cursos de Tripulante Ambulância de Transporte “TAT” e curso de Desencarceramento “SD” e ter a patente mínima de Bombeiro de 3 classe, como os candidatos são sujeitos a testes de conhecimentos e a testes psicológicos para poderem frequentarem o curso.

No final do curso os formando receberam um certificado através de diploma emitido pela identidade formadora “ INEM” ou “ENB” como Tripulantes de Ambulância de Socorro, mas o INEM chama aos seus funcionários que são Tripulantes de Ambulância de Socorro Técnicos de Emergência Médica “TAE”mas o decreto-lei que rege a formação dos TAS não consagra nem contempla ainda essa designação.

Os tripulantes habilitados com esse curso ficam sujeitos, obrigatoriamente, a exame e a curso de Recertificação de três em três anos, com a duração de 35 horas, uma situação quase única na área da saúde, o que faz que um TAS seja sempre uma pessoa actualizada.
Um tripulante de ambulância de socorro é um técnico da saúde, trabalha e lida com doentes na área do pré-hospitalar, e segue normas de actuação e condutas comuns na área da saúde.

O objectivo do tripulante de ambulância de socorro é tripular ambulâncias de socorro, ambulância legalmente conhecidas pelo tipo “B”, sejam elas do INEM dos Bombeiros ou CVP, liderando a sua equipa composta pelos tripulantes de ambulância de transporte, nunca podendo ele ser o condutor da ambulância, podendo o TAS ainda pertencer as equipas das Ambulâncias Cuidados Intensivos, ambulâncias legalmente conhecidas pelo tipo “C” cuja tripulação é composta obrigatoriamente por um médico e por um enfermeiro ou um Tripulante de Ambulância de Socorro, situação idêntica as Viatura Médica de Emergência e Reanimação ”VMER”.

12 comentários:

Anónimo disse...

PROCURO PART-TIME COMO TAS , FORMADORA OU OPERADOR CENTRAL

OBGDA

Anónimo disse...

eu tb queria um partime assim...

isto há gente com uma lata....

Valter disse...

Melhor mesmo é ver Bombeiros a marchar à Pára-quedista...
O uso de fardamento não regulamentar é (aparentemente) uma prática que ainda se vê muito por este país fora.

Ana Cárina disse...

Boas, ouvi dizer que os bombeiros que possuem o curso de TAT têm equivalência ao nono ano de escolaridade. Eu gostaria de saber se alguém sabe qual a legislação que confirma esta situação. Agradeço desde já a atenção dispendida.
jinhos a todos

Anónimo disse...

porque,é que os bombeiros assalariados não tem todos o tas.

Anónimo disse...

porque,é que os bombeiros assalariados não tem todos o tas.

Anónimo disse...

porque,será que o governo se esqueces tanto dos bombeiros assalariados,se trabalhamos tanto ou mais que so sapadores ou muncipais.e não somos pagos de igual forma.

Fénix disse...

Em primeiro lugar os bombeiros profissionais dos corpos associativos, são assim que devem ser chamados e não de assalariados, devem interrogar o seu comando o porquê é que eles não são inscritos para tirar o TAS, e o curso não dá equivalência ao nono ano, é somente um curso básico de socorrismo.

Anónimo disse...

o que fazer com os assaleriados com maisde 25-30 anos de casa e não são bombeiros

Fênix disse...

Assalariados na área operacional que não são bombeiros?
Isso não pode existir, a lei não permite.

dinis disse...

Bom dia ! Gostaria de tirar o curso (TAS) tenho o 12 ano de escolaridade. fui bombeiro durante varios anos com o posto de 3classe tenho algumas formaçoes com o C.A.A antigo curso de socorrismo e tambem o curso nadador salvador mas estes ja passaram de validade mesmo assim posso frequentar a formaçao desejada? obrigado !!!

Fênix disse...

Atualmente somente podes tirar o curso de tripulante de ambulância de socorro nas empresas privadas certificadas pelo o INEM.